• “Que sorte você teve!”. A frase, proferida por Tilde Canti, papisa do mobiliário brasileiro, marcou os primeiros passos do então iniciante Arnaldo Danemberg no universo do antiquariato. Na ocasião, o rapaz, que costumava sugerir ao pai a compra de diversos itens para a casa (tais como porcelana, mobiliário e toalhas antigas), acabava de comprar um par de cadeiras brasileiras Dona Maria I/Sheraton Brasileiro. E foi a partir dali que o carioca, fiel frequentador de diferentes leilões de arte no Rio de Janeiro, dava os primeiros passos no ofício que o acompanharia por mais de três décadas.


    O resultado de anos de trabalho pode ser conferido no endereço da Avenida Atlântica, no edifício Chopin, ao lado do Copacabana Palace. É ali que o profissional guarda suas peças preciosas, frutos de pesquisas em museus e o caminhar pelo interior da Europa, em fazendas, feiras e leilões, locais especiais para o encontro de mobiliário e muita história. Baús, mesas e cadeiras em madeira, além das porcelanas, são alguns dos achados do Antiquário que leva o nome do dono.


    É nesse endereço que a beleza e as memórias se mesclam com os móveis, cuidadosamente restaurados por um grupo de oito profissionais e auxiliares, sempre acompanhados de perto pelo próprio Danemberg.


    O ofício inspirou o projeto que teve como um dos princípios passar adiante a experiência de restaurar. Batizado de “Profissionalizando o Futuro” e capitaneado pelo selo AD, promoveu cursos de auxiliar de restauração e de conservação de bens artísticos nacionais, a partir da capacitação de jovens em oficinas técnicas. Em 2009, a iniciativa aterrissou em Brasília com o “Projeto Alvorada”, no qual 30 alunos foram avaliados na restauração de móveis da Câmara dos Deputados e do Palácio da Alvorada.


    Esse grande conhecimento da história dos móveis e talento para identificar peças importantes e que mereçam destaque fizeram com que Arnaldo se transformasse em colunista. Há quatro anos ele assina a sessão Acervo da revista carioca Conceito A. Ele opta por assuntos que retratem sua vivência no antiquariato e também tudo o que vê ao redor do mundo, em suas viagens. “As minhas viagens são fundamentais. O trabalho de um andarilho inquieto e sagaz faz com que eu vá longe... Farejando”, revela ele, falando sobre o Grand Tour, nome que ele deu às idas regulares à Europa, em busca de novidades para o seu antiquário.


    E toda essa inquietação, somada à curiosidade e ao compromisso de trazer peças históricas de volta à vida, abrem novas possibilidades para Arnaldo Danemberg. Há quase quatro anos, Andrea Natal, diretora de um dos mais tradicionais hotéis do Brasil, o Copacabana Palace, convidou Danemberg para dar uma nova cara à Galeria da Piscina, espaço que se tornaria, na época, a entrada dos hóspedes devido à uma reforma. Com a curadoria de Danemberg, em parceria com nomes como Joy Garrido, Marina Linhares e a dupla Beto Figueiredo e Luiz Eduardo Almeida, o espaço é renovado anualmente. Ainda no Copa, AD é responsável pela curadoria da The Library: “Um lugar de estudos, novas ideias, grandes pensamentos. A pedido do Copacabana Palace, montei no Hall do Anexo uma grande biblioteca – THE LIBRARY – convidando o hóspede a se abrigar em um local de acolhimento, pesquisa e reflexão. Conforto puro. No ambiente, segui a linha decorativa do AD CHOPIN, bem ao lado, com tecidos em cores quentes (sobretudo o vermelho) e estampas florais, festejando o lugar”, explica Arnaldo Danemberg.


    E as parcerias não param por aí. A mais recente foi estabelecida com o Instituto Luiz Gouvêa, organização localizada no térreo do Edifício Chopin, e dedicada a promover a mediação, conciliação e arbitragem entre particulares que optem por resolver suas pendências fora da justiça. “A erudição do Instituto, refletida em uma arquitetura e decoração plenas de itens históricos de alta relevância, formam um ambiente de expertise e, ao mesmo tempo, contemporâneo, em uma grande viagem na memória e no tempo”, define Danemberg que, para esse trabalho, firmou parceria com o arquiteto Marcelo Moura.


    Esses são exemplos de reconhecimento do trabalho e talento de Arnaldo Danemberg. E a coroação disso vem com a inauguração de segundo endereço. Desta vez, o Arnaldo Danemberg Antiquário pega a ponte aérea e aterrissa na capital paulista, mais precisamente nos Jardins. Com cerca de 500m², móveis de extrema beleza e qualidade convidam os visitantes a desbravar cada detalhe. Os olhos não param! A grande variedade de peças possibilita a ambientação de casas de praia, campo e, claro, na própria metrópole. “Ter um endereço em São Paulo é muito importante para mim. Significa atender de perto clientes queridos e viver a cidade no seu todo, acrescentando assim, mais uma cidade à ponte já existente na família, que atualmente é Rio de Janeiro/Bordeaux”, explica.

     

  • Instituto Luiz Gouvêa



    The Library | Copacabana Palace Hotel



    Rio + 20



    Exposições



    Expertises e Afins


  • Profissionalizando o Futuro -  Projeto Convento de Santo Antonio - Rio de Janeiro
    Curso de formação de auxiliares em conservação e restauração de bens artísticos nacionais, para jovens de baixa renda, de 15 a 19 anos, em oficinas técnicas com professores e mestres artesãos especializados. O projeto recupera valores históricos e forma restauradores-cidadãos para o mercado de trabalho. Os aprendizes entram em contato com técnicas preciosas, algumas quase extintas, e elevam sua auto-estima, fazendo deles cidadãos que contribuem para o bem-estar da comunidade e de sua própria Cidade.

    Oficinas de marcenaria, lustração, empalhação e estofaria. São oferecidas aulas complementares de inglês e francês técnicos, ética, informática, história da arte,  direito e contabilidade. E palestras ministradas por profissionais notáveis em suas áreas de atuação. Os alunos fazem visitas técnicas ilustrativas a entidades culturais importantes do Rio de Janeiro, e tem acompanhamento psicológico pontual, como suporte  de integração para o futuro ambiente e grupos de trabalho.

    Este Projeto  foi patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.
     
    Profissionalizando o Futuro - Projeto Alvorada - Brasília
    Projeto patrocinado e chancelado  pelo  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Superintendência do Distrito Federal , onde 30 jovens aprendizes entraram em contato com técnicas em restauração de mobiliário, sobretudo o mobiliário modernista da época da inauguração da Capital Federal. Como prova de exame móveis da Câmara dos Deputados e do Palácio da Alvorada serão restaurados com o auxílio dos jovens aprendizes .Como madrinha do Curso tivemos a Primeira Dama da República, Sra. Marisa Letícia Lula da Silva. Formatura em agosto de 2009.